2014-08-11

Livro "Sensações" - Nana Guerra

O mar floresceu
     e cresceste como a caravela...
andaste, caminhaste, andaste,
   teus pés resmungavam

 por os esqueceres...

Sorrias, e as flores voltavam-se
                                     para ti!
As árvores murmuravam

              histórias seculares
 por entre os ramos
                  que te abraçavam
   e com quem partilhaste
                       os teus cantares
    eternamente...
A visão criada
           pelos teus manejos
   borbotam por entremeios
          nas gentes e palavras...
   foges... escusas-te.... espreitas....
com o olhar cristalino
              como o borbulhar
                            das gotas
por entre cascatas
              de risos cristais...
        de trocas corpóreas...
Elevas-te
         pairando
   como a brisa
           do cantar enlevado
   dos pintarroxos saltitantes...
conífera reluxente
         vislumbrante pelos raios... tu!
                                                       07  Novembro  2003

1 comment: